Doula. Afinal, o que é doula?


Eu sou de uma família grande. O oitavo filho dos nove partos de minha mãe. Todos os partos foram normal. Quase todos em casa, alguns assistido por uma parteira ou aquela cumadre, super amiga ou por um médico que viria de longe até a vila no interior onde nasci. Quase não se ouvia falar em cesariana. Quantas histórias há em torno das gestações e dos nascimentos. Infelizmente, nem sempre muito felizes. Dor, angústias, perdas.... Do ano de 1959, em que nasci, pra cá, quanta coisa mudou. Porém, a necessidade de acolhimento durante a gestação, no parto e depois dele, tem sido cada vez mais necessário, nos tempos de hoje.

Bem, o que me inspirou a trazer esse artigo para o Blog da ONG Pequeno Cidadão, foi a feliz reunião, virtual, que tive com a gentil, muito simpática e sensível Thais Gauter... uma Doula. Eu não fazia ideia o que era Doula.


Aos pouco fui entendendo e foi fazendo sentido a importância do papel de uma Doula para uma mulher que engravida e a jornada de todas as semanas pela frente.


Muitos de nós já deve ter ouvido falar de mulheres que tiveram uma gestação difícil, passaram por angústias, foram mal orientadas em pequenas coisas e até mal atendida por profissionais que deveriam ser os que mais poderiam dar atenção e segurança para a jornada de toda a gestação, até o tão esperado dia do nascimento.


A palavra Doula vem do Grego e significa “mulher que cuida”. Seja no parto normal ou cesariana, a Doula tem um papel fundamental.


Apesar de ainda pouco conhecida, a função da doula existe há muitos anos. Doula é a profissional que presta atendimento a gestantes, fornecendo suporte contínuo emocional, psicológico, físico e educacional, durante todo o período de gestação, trabalho de parto e pós-parto.

· A doula auxilia a gestante a se preparar de forma integral para o parto e maternidade.

· Ela proporciona a possibilidade de uma experiência positiva, que vai ficar pelo restante da vida...

· Garante que a mulher seja protagonista daquele seu momento tão marcante e esperado.

· Encoraja a mulher

· Oferece leituras reflexivas e de entendimentos



Você já ouviu falar em parto humanizado?



Pois é, durante o parto, seja normal ou cesariana, a presença da doula é fundamental no acolhimento da mulher. Ela busca suprir as necessidades da mulher, proporcionando um ambiente tranquilo, silencioso e aconchegante, para que a mulher se sinta relaxada. Ela faz o uso de técnicas naturais e físicas para o alívio da dor (como massagem, aroma terapia, água... escuta) e melhor progressão do trabalho de parto quando há necessidade.

Estudos revelam que o suporte contínuo durante o trabalho de parto traz benefícios significativos, logo, sem malefícios, especialmente se prestado por doulas.

Essa comprovação vem de 26 estudos que avaliaram 15.858 mulheres em trabalho de parto, em 17 países do mundo, incluindo o Brasil e demonstra benefícios como:

· Trabalhos de partos mais curtos

· Experiência mais positiva e satisfatória de parto

· Partos menos dolorosos

· Menor risco de parto com fórceps ou vácuo

· Menos cesáreas desnecessárias

· Bebês com menos dificuldades respiratórias no nascimento

· Menor risco de depressão pós-parto

· Início mais precoce da amamentação.


É bom que se saiba que a doula não é enfermeira, não faz nenhuma intervenção técnica, não realiza exames ou toma decisões no lugar da família. Ela oferece a sua presença e companhia, dando todo apoio e conforto emocional à família.


Certamente, há muito mais a saber sobre esse papel tão importante e significativo.


No último dia dos pais, com meus filhos, fiquei sabendo que uma grande amiga da minha filha mais velha, deixou o emprego na área financeira de uma multinacional e vai estudar e se preparar para ser doula.


É bom saber que papeis como esse tem inspirado outras pessoas.


Veja também:

@homempaterno

@thaisgalter.doula


Referência:

Cochrane

Institutonascer






83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo